Provérbios 29

Meditação no Livro de Provérbios – Cap. 29

O Homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, de repente será destruído sem que haja remédio.
Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme.
O homem que ama a sabedoria alegra a seu pai, mas o companheiro de prostitutas desperdiça os bens.
O rei com juízo sustém a terra, mas o amigo de peitas a transtorna.
O homem que lisonjeia o seu próximo arma uma rede aos seus passos.
Na transgressão do homem mau há laço, mas o justo jubila e se alegra.
O justo se informa da causa dos pobres, mas o ímpio nem sequer toma conhecimento.
Os homens escarnecedores alvoroçam a cidade, mas os sábios desviam a ira.
O homem sábio que pleiteia com o tolo, quer se zangue, quer se ria, não terá descanso.
Os homens sanguinários odeiam ao sincero, mas os justos procuram o seu bem.
O tolo revela todo o seu pensamento, mas o sábio o guarda até o fim.
O governador que dá atenção às palavras mentirosas, achará que todos os seus servos são ímpios.
O pobre e o usurário se encontram; o Senhor ilumina os olhos de ambos.
O rei que julga os pobres conforme a verdade firmará o seu trono para sempre.
A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe.
Quando os ímpios se multiplicam, multiplicam-se as transgressões, mas os justos verão a sua queda.
Castiga o teu filho, e te dará descanso; e dará delícias à tua alma.
Não havendo profecia, o povo perece; porém o que guarda a lei, esse é bem-aventurado.
O servo não se emendará com palavras, porque, ainda que entenda, todavia não atenderá.
Tens visto um homem precipitado no falar? Maior esperança há para um tolo do que para ele.
Quando alguém cria o seu servo com mimos desde a meninice, por fim ele tornar-se-á seu filho.
O homem irascível levanta contendas; e o furioso multiplica as transgressões.
A soberba do homem o abaterá, mas a honra sustentará o humilde de espírito.
O que tem parte com o ladrão odeia a sua própria alma; ouve maldições, e não o denuncia.
O temor do homem armará laços, mas o que confia no Senhor será posto em alto retiro.
Muitos buscam o favor do poderoso, mas o juízo de cada um vem do Senhor.
Abominação é, para os justos, o homem iníquo; mas abominação é, para o iníquo, o de retos caminhos.
Provérbios 29:1-27

 

“A vara e a disciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe.” (Pv 29;15)
Muitos se desviam do ensino e preferem seguir “livres” em suas escolhas. É como se quisessem apenas seguir em frente sem precisar de uma direção e ainda assim querer chegar ao lugar que desejam, porém isso é impossível! Para tudo em nossa vida é necessário uma direção. Aonde você for terá que seguir em um caminho e se quiser seguir sem direção nunca chegará a lugar nenhum. Assim, para alcançarmos a sabedoria é necessário seguirmos em seu caminho, obedecer sua instrução, ter disciplina e aceitar ser repreendido.

Não há outro meio de alcançar a sabedoria se não for pelo ensino e pela disciplina. Quem tem tudo o que quer com facilidade jamais alcançará a sabedoria ou ao menos se interessará em buscá-la. Desde pequenos somos repreendidos e aprendemos muitas coisas, com certeza se nossos pais não nos ensinasse o que sabemos hoje estaríamos perdidas e sem direção. Se fazemos apenas o que temos vontade não podemos esperar receber grandes coisas.
Quem está na busca pela sabedoria tem que ter disciplina, tem que aceitar repreensão. Não há outro caminho e outro método, tem que ter esforço, tem que ter empenho. Caso contrário será feito apenas o que tiver vontade. É como uma criança que os pais não impõe limites e deixa fazer tudo o que quer, é só a criança fazer uma birrinha que lá está os pais realizando os desejos dela. Se compadecem por ser apenas uma criança e crê que com o tempo ela irá mudar. Mais insensatos são os pais do que a própria criança. Lá na frente quando essa criança for adulta e trazer vergonha para os pais, eles se perguntam: aonde erramos?
Se uma criança que é entregue aos seus caprichos é capaz de trazer tamanha vergonha a sua mãe, imagine a pessoa que se desvia do ensino de Deus e fica entregue apenas ao que lhe dar prazer, como deve envergonhar a Deus. Você pode falar muitas coisas a respeito de Deus, pode saber bem quais palavras usar e tudo mais, mas o que realmente mostra se você é de Deus ou não é o que você é e o que você faz.
Você pode estar na igreja a séculos e dentro de você estar entregue ao seu próprio eu, só lembrando de Deus quando o sapato aperta. Dentro de si não há espaço para a voz de Deus, tudo que deseja seguir é as suas próprias vontades mesmo sabendo que não coincidem com a vontade de Deus.
O caminho não é ruim de seguir, pelo contrário, é bom – mas ao final dele virá o que é amargo e então, sem Deus, perdida e não podendo voltar, a quem irá clamar?
Quem se desvia da repreensão entra no caminho da morte e o que se desvia da insensatez entra no caminho da vida. Duas escolhas, dois caminhos.
Qual você irá seguir?

 

Fonte: http://perolascomsabedoria.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta