Salmo 128

Recompensa pela obediência a Deus
Canção de peregrinos.

Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos.
Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem.
A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos como plantas de oliveira à roda da tua mesa.
Eis que assim será abençoado o homem que teme ao Senhor.
O Senhor te abençoará desde Sião, e tu verás o bem de Jerusalém em todos os dias da tua vida.
E verás os filhos de teus filhos, e a paz sobre Israel.
Salmos 128:1-6

128.1-5 Canção de peregrinos (veja 120—134, nota). Este salmo está bastante relacionado com o anterior, e trata das bênçãos de Deus para com aqueles que o amam. Ele serve como uma consequência para aqueles que aprenderam a lição do Sl 127, de depender do amor e do cuidado de Deus para viver a vida, livrando-se da armadilha de achar que precisam eles mesmos cuidar de tudo e providenciar tudo (veja Sl 127.3, nota).
128.1 Feliz aquele que teme a Deus. Parece difícil combinar felicidade com temor, especialmente porque muitas vezes confundimos temor com medo de Deus. Mas este temor a Deus significa simplesmente dar-lhe bastante importância e ouvi-lo com atenção. Portanto, aquele que teme a Deus é alguém que nunca deixa de levar Deus em conta, que não procura dirigir sua vida sozinho, mas ao contrário, confia em Deus e dá importância para a vontade dele: essa pessoa é feliz.
128.2 ganhará o suficiente para viver. O original, literalmente, diz: “comerás do trabalho de tuas mãos”. O verbo original hebraico é o mesmo utilizado no Gênesis, tanto no Paraíso, para Adão e Eva se alimentarem dos frutos das árvores do jardim, quanto para depois da queda no pecado, em que a Adão é dito: “do suor do teu rosto comerás o teu pão” (Gn 3.19). Portanto, vemos que dar maior valor a Deus e às suas instruções (coisa que Adão e Eva não fizeram) “remenda” o estrago do pecado humano, e transforma a vida humana novamente em bênção de Deus, em felicidade, apesar das suas dificuldades.
128.3-5 a sua mulher… os seus filhos… Jerusalém. A bênção de Deus para esta vida “natural” começa pela família e se estende para a comunidade do povo de Deus, para a cidade da fé. que você… veja. Ainda sem conhecer muito da realidade da vida eterna, este salmo deseja bênçãos visíveis e bastante concretas. Com a vinda de Jesus, Deus revelou as bênçãos ainda maiores do Reino dos Céus.
128.6 que você viva para ver os seus netos. Da mesma forma como os filhos são uma grande bênção de Deus (veja Sl 127.3, nota), os netos são uma espécie de “segunda grande oportunidade” que ele nos dá em vida, para recuperarmos a lição vital de que o amor é mais importante do que o dinheiro e o trabalho para obtê-lo. Agora talvez já aposentados, finalmente alguns avôs e avós poderão aprender a se alegrar com a maravilha da vida em toda profundidade, ao conviver com os pequeninos e também conhecer mais sobre seu Pai do Céu. Conforme ensina Jesus, essa experiência pode salvar a sua vida! Veja Mt 18.2-3, nota, e também Mt 7.7-12, nota.

Deixe uma resposta