História e Oração à Santa Madre Tereza de Calcutá

Seu nome de batismo era Agnes Gonxha Bojaxhiu. Nasceu em 26 de agosto de 1910, na Macedônia, filha de família albanesa e palestina. Seu pai era um homem de negócios respeitado na região, mas faleceu quando Agnes tinha apenas oito anos. Sua mãe passou a trabalhar como bordadeira para conseguir manter a família. Agnes foi educada na fé cristã. Passou sua adolescência envolvida em atividades da igreja e sentiu-se chamada para a vida religiosa.

Santa Madre Tereza de Calcutá9

Vocação religiosa:

Depois de pesquisar e se aconselhar, ela deixou a casa da mãe em 1928, com apenas 18 anos e foi para o convento de Loreto a Rathfarnam, na Irlanda. Lá, foi recebida como postulante e escolheu seu nome religioso: Tereza, em homenagem a Santa Tereza de Lisieux de quem era devota. No ano seguinte, Irmã Tereza foi enviada para Calcutá, Índia, onde fez o noviciado. Fez os votos simples e somente em 1937 fez seus votos perpétuos. Daí em diante passou a ser chamada de Madre Tereza. Em Calcutá passou a ensinar na escola secundária.

Santa Madre Tereza de Calcutá10

Um chamado dentro de um chamado:

Num dia especial, 10 de setembro de 1946, aos 36 anos, Madre Tereza recebeu aquilo que chamou de “o chamado dentro do chamado”. Viajando num trem que ia de Calcutá a Darjeeling, após mais de uma década convivendo com a miséria da Índia, ela sentiu a inspiração que mudaria toda a sua vida: fundar a congregação dos Missionários da Caridade. A missão do instituto está na sua regra: “Saciar a infinita sede de Jesus sobre a cruz de amor e pelas almas, trabalhando para a salvação e para a santificação dos mais pobres entre os pobres”. A congregação atraiu Irmãos, irmãs, sacerdotes e colaboradores. Assim, em 7 de outubro de 1950, a congregação das Missionárias da Caridade passou a existir oficialmente, aprovada na Arquidiocese de Calcutá.

Santa Madre Tereza de Calcutá11

A obra se expande:

A “caridade explícita” dos congregados de madre Tereza passou a conquistar a todos na índia, de todas as religiões e tendências. Entre os anos 50 e inicio dos 60, Madre Tereza expandiu a Obra das Missionárias da Caridade tanto em Calcutá, quanto na Índia. O Papa Paulo VI, conhecendo o alcance caritativo da obra, concedeu a ela o “Decretum Laudis”, e ela passou a ser de Direito Pontifício. E a obra se expandiu para a América Latina. A primeira casa da congregação de Madre Tereza fora da Índia foi em Cocorote, Venezuela, no ano 1965. Depois, a congregação foi para a Europa e na África, já em 1968. Dos anos 1960 a 1980 a obra se expandiu para todos os continentes, atingindo o número de 158 casas, num mundo carente de amor e caridade.

Santa Madre Tereza de Calcutá12

Prêmio Nobel da paz:

Em 1979 o Premio Nobel pela Paz foi parar nas mãos de Madre Tereza de Calcutá, por causa da grandeza e do alcance de sua obra. A essa altura, o único lugar onde Madre Tereza não conseguiu abrir suas casas foi na China. Até mesmo os países da antiga União Soviética renderam-se ao amor concreto que ela oferecia a todos, sem distinção. Em 1985 Madre Tereza discursou na Assembleia Geral das Nações Unidas. Neste mesmo ano, abriu casas pioneiras para acolher portadores do virus HIV e AIDS nos Estados Unidos. Entre as décadas de 1980 e 90, já com problemas de saúde, incansável, continuou suas viagens de caridade, fortalecendo o carisma das irmãs, abrindo novas casas. Em 97 o número das irmãs Missionários da Caridade chegou a quatro mil, e elas estavam presentes em 123 países.

Prêmio Nobel da paz:

Quando seu corpo passou a dar os sinais de que sua vida se aproximava do fim, madre Tereza de Calcutá voltou para sua a Casa Geral em Calcutá. Era o ano de 1997. Lá, no dia 5 de setembro do mesmo ano ela faleceu. Seu corpo foi transladado para a Igreja de Santo Tomás, onde ela tinha chegado há 69 anos. Seus funerais foram acompanhados por milhões de pessoas da índia e de todo mundo. No dia 13 de setembro seu corpo foi levado num imenso cortejo pelas ruas de Calcutá. Ela foi leva no mesmo veículo que transportara Gandhi e Nehru. Autoridades de várias nações, líderes religiosos e enviados especiais foram representando países de todo o mundo, numa forma de agradecer à santa da caridade e do amor para com os pequeninos.

Santa Madre Tereza de Calcutá13

Madre Teresa é canonizada pelo Papa Francisco em missa para 100 mil fiéis
Cura de brasileiro considerada milagrosa fez Igreja decidir por canonização.
Madre Teresa é uma das figuras católicas mais conhecidas no mundo.
O Papa Francisco declarou santa neste domingo dia 4 a madre Teresa de Calcutá, em uma missa de canonização celebrada na praça de São Pedro, no Vaticano, frente a 100 mil fiéis. “Declaramos a beata Teresa de Calcutá santa e a inscrevemos entre os santos, decretando que seja venerada como tal por toda a Igreja”, afirmou Francisco.

Santa Madre Tereza de Calcutá14

Conhecida em vida como “a santa das sarjetas”, Madre Teresa de Calcutá foi transformada em santa pela Igreja Católica 19 anos após sua morte. Vencedora do Prêmio Nobel da Paz, ela foi uma das mulheres mais influentes dos 2 mil anos de história da religião, aclamada por seu trabalho com os mais pobres nas favelas da cidade indiana de Calcutá.
A missa para o canonização começou às 10h18 deste domingo (horário local, 5h18 em Brasília) com o canto do hino do Jubileu da Misericórdia. Em seguida, Francisco entrou na praça de São Pedro na habitual procissão. Participam da cerimônia 70 cardeais, 400 bispos e 1,7 mil sacerdotes. O Papa conheceu Teresa pessoalmente, por ocasião de um sínodo de bispos em 1994, em Roma.

Santa Madre Tereza de Calcutá6

Na homilia da cerimônia de canonização, Francisco elogiou seu trabalho “em defesa da vida humana”, garantindo que ela fez “sentir sua voz aos poderosos da terra para que reconhecessem suas culpas diante dos crimes da pobreza criado por eles mesmos”.
Disse que Madre Teresa ao longo de sua vida esteve “à disposição de todos por meio da recepção e a defesa da vida humana”. Elogiou sua luta contra o aborto e recordou que sempre dizia que “quem ainda não nasceu é o mais frágil”.
E lembrou como “se inclinou sobre as pessoas fracas, que morrem abandonadas à beira das ruas, reconhecendo a dignidade que Deus lhe deu”.
“Sua missão nas periferias das cidades e nas periferias existenciais permanece até hoje como testemunho eloquente da proximidade de Deus aos mais pobres entre os pobres”, afirmou.
Francisco explicou que a figura de Madre Teresa será a santa de “todos os voluntariados” e pediu que ela fosse considerada o “modelo de santidade”.
O pontífice afirmou a chamará “com dificuldade de Santa Teresa” porque “Sua Santidade foi tão próxima a nós, tão suave e espontânea que vai continuar a ser chamada de mãe, Madre Teresa”.

Santa Madre Tereza de Calcutá3

Missionárias da Caridade:

Embora criticada durante a vida e após a morte, Madre Teresa é reverenciada pelos católicos como um modelo de compaixão que levou alívio aos doentes e moribundos, abrindo filiais de suas Missionárias da Caridade (M.C.) em todo o mundo.
As Missionárias da Caridade tiveram origem em uma pequena congregação, que se transformou em uma rede que hoje conta com 4.500 religiosas trabalhando em cerca de 700 casas dedicadas a ajudar os mais desfavorecidos em mais de 130 países.
Madre Teresa de Calcutá morreu em 1997, aos 97 anos. Ela havia sido beatificada pelo Papa João Paulo 2º em 2003, o último passo antes da canonização.

Santa Madre Tereza de Calcutá4

Milagre com brasileiro:

A igreja abriu caminho no ano passado para a canonização de Madre Teresa após declarar como milagre a recuperação do brasileiro Marcilio Haddad Andrino, que tinha múltiplos pontos de inflamação no cérebro.
Quando Andrino sofreu em 2008 os abscessos cerebrais, dos quais médicos disseram que ele não iria se recuperar, sua família rezou para Madre Teresa.
Ele disse que seu estado de saúde piorou ao ponto de ter sofrido para conseguir andar ao altar durante seu casamento, em setembro de 2008. Em dezembro foi levado inconsciente para hospital.

Santa Madre Tereza de Calcutá5

Andrino estava com uma cirurgia cerebral marcada, mas acordou sem dores de cabeça pouco antes da operação e o médico afirmou que uma intervenção médica não seria mais necessária.
“Consegui passar o Natal com minha família e seis meses depois voltei ao trabalho sem problemas”, disse Andrino, que posteriormente teve dois filhos.
Andrino, que tem 43 anos e mora no Rio de Janeiro, disse nesta sexta-feira dia 2, durante entrevista coletiva no Vaticano, que se sente muito grato, mas que pensa que qualquer pessoa poderia ter sido igualmente beneficiada pela intervenção.
“Se não tivesse acontecido comigo, talvez fosse com outra pessoa amanhã. Ela não diferenciava. Não me sinto especial”, disse Andrino, que participa da cerimônia deste domingo com sua esposa, Fernanda (veja no vídeo abaixo a história do brasileiro em reportagem do Fantástico).

Santa Madre Tereza de Calcutá1

História:

Nascida em 26 de agosto de 1910 em uma família albanesa em Skopje, capital da atual república da Macedônia – que na época pertencia à Albânia –, Gonxhe Agnes Bojaxhiu entrou em 1928 para a ordem religiosa Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, que tem sede na Irlanda, e passou a usar o nome Teresa em homenagem a Santa Teresa de Lisieux.
Enviada a Calcutá, na Índia, foi professora durante muitos anos em uma escola para meninas de classe alta, antes de receber o “chamado dos chamados” – a vocação de servir a Deus através dos pobres. No início de 1948, se mudou para os bairros pobres de Calcutá, onde suas ex-alunas se tornaram, a seu lado, as primeiras Missionárias da Caridade.
Em 1952, ao observar uma mulher agonizante, abandonada na rua e com os pés atacados por ratos, ela sentiu uma profunda comoção e decidiu assumir uma nova tarefa: ajudar os mais pobres entre os pobres.

Santa Madre Tereza de Calcutá8

Depois de procurar com insistência as autoridades da cidade, conseguiu a concessão de um antigo edifício para dar abrigo às pessoas que sofriam de tuberculose, desinteria e tétano, pessoas que nem os hospitais queriam atender.
Dezenas de milhares de necessitados passaram pelo “hospício” e muitos encontraram uma morte digna, sempre em respeito à sua própria religião, e outros se recuperaram graças aos cuidados das freiras. Ela foi agraciada com o Prêmio Nobel da Paz em 1979.
Seu enterro em Calcutá, em 5 de setembro de 1997, foi um acontecimento nacional na Índia e milhões de pobres acompanharam seu corpo pelas ruas da cidade. O funeral contou com a presença de chefes de Estado e governantes de todo o mundo.

Santa Madre Tereza de Calcutá2

Beatificação:

Em 2002, o Vaticano reconheceu um primeiro milagre atribuído à intervenção da madre Teresa, a cura de uma mulher de 30 anos, Monika Besra, que sofria de um tumor abdominal.
Ela se curou depois que as irmãs da congregação a presentearam com uma “medalha milagrosa” da Virgem, que antes havia sido usada pela beata aos 87 anos.
Madre Teresa foi beatificada por João Paulo II em 19 de outubro de 2003, em Roma, durante cerimônia que teve a presença de 300 mil fiéis.

Santa Madre Tereza de Calcutá7

Caminho para se tornar santo:

São três as etapas pelas quais deve passar o candidato a santo – confirmação das “virtudes heroicas”, beatificação, e canonização.
O primeiro passo para o processo de beatificação geralmente é dado pelo bispo da diocese à qual pertence o candidato e dificilmente antes dos cinco anos posteriores à sua morte.
Durante a investigação, primeiro se demonstra que o candidato tinha “fama de santidade” e que merece ser proposto à canonização.
Os teólogos consultores, os cardeais e até o Papa têm o direito de opinar nesta etapa do processo, depois da qual se pode prever a beatificação, sempre e quando se tenha demonstrado pelo menos a existência de um milagre que possa ser atribuído ao candidato.
Demonstrar a validade do milagre, no entanto, não é tarefa fácil. A Congregação para as Causas dos Santos se vale da assessoria de uma equipe de 70 médicos e vários especialistas, assim como dos estudos clínicos, aos quais é submetido o indivíduo supostamente curado por um milagre.
Uma primeira aproximação do fenômeno denominado “milagre” é que a cura tenha acontecido de forma instantânea, perfeita, duradoura e inexplicável cientificamente, como a de uma doença incurável ou muito difícil de se tratar.

Fonte:Do G1

Oração composta por Madre Tereza de Calcuttá

“Senhor, ajuda-me a derramar Tua fragrância onde quer que eu vá. Inunda a minha alma com Teu Espírito e Vida. Penetra em mim e apossa-Te tão completamente de mim que toda a minha vida seja uma irradiação Tua. Ilumina por meu intermédio e apossa-Te de tal maneira de mim que cada Alma com que eu entre em contato possa sentir Tua Presença em minha Alma. Que, ao ver-me, não me veja a mim, mas a Ti em mim. Permanece em mim. Assim resplandecerei com Teu próprio resplendor, para que meu resplendor sirva de luz para os outros. E minha luz virá toda de Ti; nem o mais leve raio será meu. Tu és quem estarás iluminando os outros em meu redor. Que eu não Te pregue com palavras, mas com meu exemplo, com o influxo do que eu realize, com o fulgor visível do Amor que meu coração de Ti retira.”

Oração da Madre Teresa de Calcutá

Oh Senhor, tu disseste-nos,
que nosso Pai do céu cuidará de nós,
como ele cuida dos lírios dos campos
e dos pássaros do céu.
Tu, que não tinhas nem lugar para descansar a tua cabeça,
és o nosso mestre.
Ensina-nos a confiar na providência divina
e ajuda-nos a superar a nossa cobiça humana.
Cobiça nunca fez ninguém feliz.
Dai-nos força, para que possamos ser
um instrumento de tua vontade.
Abençoa a utilização do dinheiro no mundo; para que
os famintos tenham alimento, os despidos tenham roupa,
os pobres tenham abrigo e os doentes possam ser cuidados.
Senhor, dai-nos o teu espírito santo,
para que através da fé que tu nos emprestaste,
reconheçamos claramente que todos nós para ti
valemos mais que cada lindo lírio
ou que uma cotovia cantando no ar.
Querido Senhor, tu me deste coragem, através da confiança
com que tu me aceitas.
Deixa-me amar a todos os não desejados, como tu me amas.
Dai-nos parte da riqueza do teu amor,
e então iremos aceitar um ao outro.
Queridíssimo Senhor,
eu te personificarei em teus doentes hoje e todos os dias
e, enquanto eu cuido deles, as tuas dores se aliviam.
Se tu te esconderes debaixo do manto repugnante
do irritado, do exigente, do insensato,
que eu possa então te reconhecer e dizer:
”Jesus, meu paciente, como é amavél te servir.”
Senhor, dai-me uma fé que eu possa ver,
e o meu trabalho nunca será um tormento;
e encontrarei novos amigos, com bom humor,
ao atender os desejos de todos os pobres sofredores.
Meus doentes queridos, como vocês me são caros,
porque vocês personificam o Cristo em mim;
que grande graça é para mim, poder cuidar de vocês.
Queridíssimo Senhor, dê-me a dignidade para reconhecer
a minha alta vocação com todas as suas obrigações.
Nunca permitas que eu me torne indigna,
ao cair na frieza, no mau-humor ou na impaciência.
Oh Senhor, tu que és Jesus, meu paciente,
seja misericordioso também, meu paciente Jesus,
perdoa os meus erros e olhe apenas a minha boa vontade,
que é direcionada para te amar, te servir,
na pessoa de cada doente.
Senhor, fortalece minha fé,
abençoa o que eu faço e o meu trabalho agora e sempre.
Louvado sejas Tu, Senhor,
que trouxe tanta alegria para minha vida.
Eu sorrio, quando vejo as riquezas de tuas bençãos.
Meus olhos sorriem, quando vejo
como uma criança faminta sacia a sua fome.
Minha velha boca sorri, quando vejo
como as pessoas compreendem que tu precisas delas.
Com freqüência, Senhor, eu sorrio de todo o meu coração
junto às irmãs, quando nós vemos o que realmente tu és.
E diariamente sorrimos com a alegria que tu nos dás,
quando cantamos nossas cantigos para te louvar.
Obrigado, Senhor, por esse maravilhoso e alegre sorrir.
Amém.

Prece

Que a paz esteja dentro de você hoje.
Que você creia estar exatamente onde você deve estar.
Que você acredite nas infinitas possibilidades que nascem do destino.
Que você usufrua as graças que recebeu e passe adiante o amor que lhe foi dado.
Que você seja feliz sabendo que é um filho de Deus.
Que você deixe a presença de Deus entrar em teu corpo e permita à tua alma a liberdade de cantar, dançar, orgulhar-se e amar.
Ele está lá, para cada um de nós.
Madre Teresa de Calcutá

Deixe uma resposta