Nossa Senhora da Salete

Nos belos Alpes da França existe uma montanha chamada La Salette. Ela fica na Diocese de Grenoble. Em setembro do ano de 1846, duas crianças pastoreavam ovelhas no alto da montanha: um menino chamado Maximim Giraud, de 11 anos, e a adolescente Melanie Calvat, de 15 anos. As duas crianças tinham pouco estudo por causa do difícil e exigente trabalho que faziam.

A aparição de Nossa Senhora:

Em uma tarde enquanto esperavam a hora de voltarem para casa, viram uma forte luz e uma bela Senhora sentada numa pedra, com belos trajes de camponesa. Era uma “Belle Dame”, como eles definiram. Ela tinha na cabeça um diadema dourado e pisava sobre lindas flores, que desapareceram quando ela foi embora. A Senhora estava chorando e disse:

“Vinde meus filhos, não tenhais medo! Estou aqui para contar uma grande novidade. Se meu povo não quiser aceitar, vejo-me forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não posso mais segurar. A tanto tempo que sofro por vós”.

E a Virgem continuou num bonito diálogo com os pequenos pastores:

“E vocês, fazem bem as orações?”

Eles responderam: “Não muito bem.” E Maria continuou:

“Meus filhos, é preciso fazê-las bem, à noite e de manhã. Quando não puderem rezar, recitem ao menos um Pai-Nosso e uma Ave-Maria; mas quando tiverem tempo, é preciso rezar mais”.

As crianças estavam maravilhadas com aquela visão. E Nossa Senhora continuou:

Um alerta da Mãe
“Os que conduzem os carros (de boi), não o fazem sem abusar do nome de meu Filho. Se a colheita se estraga, não é senão por vossa causa. Bem vo-lo mostrei no ano passado com a colheita das batatas e não fizestes caso. Ao contrário, quando encontráveis estragadas, era então que em tom de revolta, pronunciáveis o nome de meu Filho.” As crianças reconheciam que essas coisas realmente tinham acontecido com o povo daquela região.

Um alerta mais grave e um convite à conversão:

“Se tiverdes trigo, não o semeeis, pois os animais comerão tudo. O que semeardes e o que vingar, reduzir-se-á a pó quando for malhado. Sobrevirá uma grande fome. Os outros farão penitências pela fome. As nozes estragar-se-ão; as uvas hão de apodrecer. Porém, se vocês se converterem, até as pedras e as rochas se transformarão em montões de trigo e as batatas aparecerão semeadas por sobre a terra”.

Pedido da Mãe:

Nossa Senhora pediu que no local da aparição fosse construída uma Igreja e que se fundasse uma Congregação, para a qual, ela mesma ditou os fundamentos e as regras.

As crianças espalham a notícia:

Após alguns momentos, Nossa Senhora foi desaparecendo, a luz diminuindo e ela foi embora. Maximim quis pegar uma das rosas que estavam embaixo dos pés da Virgem, mas elas desapareceram. Os pastores, então, correram para falar com seus pais e seus patrões.

Romarias:

Nos dias que se seguiram, muitas romarias começaram a subir a montanha até o local da aparição, e muitos milagres começaram a acontecer.

Um Santuário e uma Congregação:

O bispo de Grenoble fundou a Congregação dos Missionários para construírem um santuário no lugar das aparições. O santuário tornou-se a Basílica de Nossa Senhora da Salete. Isso aconteceu no ano de 1878, por benção papal. Os Missionários tinham ainda a missão de divulgar a mensagem de Nossa Senhora da Salette, que assim passou a ser chamada, por causa da montanha de La Salette, onde ela apareceu.

Aprovação do Papa:

O Papa Pio IX aprovou no dia 19 de setembro de 1851 a carta pastoral do Bispo Grenoble, que instituiu o título de Nossa Senhora da Salette.

As lágrimas de Maria:

Melanie Galvat, que se tornou freira das Irmãs da Providência de Corenc, e morreu no ano de 1904, disse que Nossa Senhora chorava o tempo todo em que falou com eles. Porém, as lágrimas não diminuíram seu ar de Rainha e Senhora, tornando-a a mais bela e amorosa de todas as mães.

Os símbolos de Nossa Senhora de La Salette:

Melanie Galvat disse que Nossa Senhora trazia uma cruz em seu peito, de um lado um martelo e de outro um alicate. O martelo representando o pecado de todos que pregavam mais ainda Jesus na cruz, e o alicate, as orações do povo, para que, tirando os pregos, Jesus fosse aliviado um pouco de suas dores.

Mensagem:

O tema das aparições da Senhora de La Salette é muito forte e atual. Vale a pena ler a mensagem completa de Nossa Senhora de La salette. Ela falou muito sobre a importância da conversão dos pecadores, de fazer penitência, e que todos devem se livrar dos pecados mortais.

As regras da Congregação:

Nossa Senhora citou as regras da nova congregação que queria que fosse fundada, a Ordem da Mãe de Deus, com sacerdotes, religiosos, religiosas e também com leigos. A congregação teria como missão pregar uma grande conversão do Clero daquela época.

Simplicidade e oração:

A Bela Senhora veio para mostrar para todos que a simplicidade e a oração são os caminhos para se chegar a Jesus Cristo e acabar com o pecado mortal a que o mundo vulgar leva o homem.

SIGNIFICADO E SIMBOLISMO DE NOSSA SENHORA DA SALETE:

Nossa Senhora de La Salete ou “da Salette” é um título que a Virgem Maria recebeu por causa de suas aparições na montanha de La Salette, nos Alpes Franceses, em 1846. Ela apareceu a dois pastores de ovelhas: a adolescente Melanie Calvat, de 15 anos e o menino Maximim Giraud, de 11. Ela pediu que os dois transmitissem três pedidos: a conversão dos pecadores, que se construísse uma igreja naquele local e que se fundasse uma congregação religiosa para perpetuar sua mensagem e cuidar da igreja de La Salette. Os dois pastorzinhos eram camponeses de pouca instrução. Nossa Senhora apareceu a eles com trajes de camponesa e chorando. A mensagem que ela deixou fala de conversão e de busca de uma vida de oração e santidade. Os símbolos contidos na imagem de Nossa Senhora de La Salette também contam a história e reforçam a mensagem de Maria de maneira extraordinária. Vamos conhecê-los.

Nossa Senhora de La Salette sentada com as mãos no rosto:

Em várias representações, Nossa Senhora de La Salette é vista sentada com as mãos no rosto. Esta representação nos mostra o primeiro momento em que os dois pastorzinhos viram a Virgem. Ela estava nesta posição, chorando, com as mãos cobrindo o rosto, segundo o relato dos dois. O choro de Nossa Senhora simboliza seu sofrimento ao ver que seus filhos estão se perdendo por causa do pecado e do afastamento de Deus.

Os braços cruzados de Nossa Senhora de La Salette:

Nas outras representações, Nossa Senhora de La Salette é sempre vista com os braços cruzados. Esta imagem traz-nos uma mensagem triste: a de que Ela não pode nos ajudar se nós não procurarmos abandonar a vida de pecado, ou se não reconhecermos que estamos no pecado. Ou seja, quando nos afastamos de Deus e da oração, ficamos vulneráveis ao pecado. E, quando estamos nesta situação, é como se Nossa Senhora estivesse demãos atadas, sem poder nos ajudar. Ela quer ajudar a todos os seus filhos, mas se estes não reconhecem o erro, ela quase não tem como ajudar.

As correntes sobre os ombros de Nossa Senhora de La Salette:

As correntes sobre os ombros de Nossa Senhora de La Salette complementam a mensagem de seus braços cruzados. As correntes representam o pecado de seus filhos. Estas correntes impedem que ela os ajude. Por isso, ela pede conversão e oração.

A roupa de Camponesa de Nossa Senhora de La Salette:

A roupa de Camponesa de Nossa Senhora de La Salette significa que a Virgem Maria conhece a vida de seus filhos e se identifica com eles. Sua roupa apresenta um avental bege. Isto significa que ela veio na posição de quem quer ajudar, beneficiar. Porém, de braços cruzados, ela não pode fazer nada. Por isso ela chora, pois não pode ajudar seus filhos que estão no pecado. Os pastorzinhos insistem que a Virgem Maria estava sempre chorando nas aparições, embora não perdesse nunca seu olhar de rainha.

A cruz, o martelo e o alicate:

Este é o símbolo da grande mensagem da Virgem de La Salette. A cruz tem um martelo do seu lado esquerdo e um alicate do seu lado direito. O martelo simboliza os pecados da humanidade que pregam cravos em Jesus crucificado. O Alicate simboliza a oração e a conversão. Cada vez que um coração se volta para Deus, um cravo é tirado de Jesus crucificado. A humanidade está sempre diante do martelo e do alicate. Chorando, Nossa Senhora de La Salette pede que seus filhos escolham o alicate e aliviem o sofrimento de Jesus.

O diadema sobre a cabeça de Nossa Senhora de La Salette:

Diadema é uma espécie de coroa ornamentada com flores, usadas pelas rainhas. O diadema sobre a cabeça de Nossa Senhora de La Salette simboliza sua realeza. Porém, não só isso. Diadema simboliza também que a pessoa que o usa transmite uma doutrina. Neste sentido, Nossa senhora tem uma doutrina sólida e clara: ela ensina que é preciso buscar a Deus na oração e na conversão. Sem Deus jamais teremos vida plena. E a Virgem quer para nós a vida plena que só Jesus tem para dar.

As duas crianças aos pés de Nossa Senhora de La Salette:

As duas crianças aos pés de Nossa Senhora de La Salette representam os dois videntes da Virgem, Melanie Calvat e Maximim Giraud. Os dois humildes camponeses, quase analfabetos, foram os transmissores de uma mensagem profunda e maravilhosa. Deus aprecia a humildade de coração.

Um Santuário e uma Congregação:

Nossa Senhora pediu que fosse construído um santuário naquele local e que fosse fundada uma congregação para cuidar da igreja e da mensagem que ela deixou em La Salette. Para tanto, ela mesma ditou as regras de vida da nova congregação, que deveria se chamar “Ordem da Mãe de Deus”. Seu pedido foi atendido pelo Papa Pio IX em 19 de setembro de 1851. A congregação tem como missão anunciar a necessidade da conversão do clero e de todos os fiéis.

As lágrimas de Nossa Senhora de La Salette:

As lágrimas de Nossa Senhora de La Salette tem significado claro: elas representam a dor da mãe, que, de braços atados, não pode fazer nada por seus filhos que não a escutam e preferem o pecado. Toda mãe sofre com isso e, no caso da Mãe de Deus, não é diferente. Nenhuma mãe quer ver seu filho se perder.

Oração a Nossa Senhora da Salette:

“Lembrai-vos, Ó Nossa Senhora da Salette, das lágrimas que derramastes por nós, no Calvário. Lembrai-vos também dos cuidados que, sem cessar, tendes por vosso povo, a fim de que, em nome de Cristo, se deixe reconciliar com Deus. E vede se, depois de tanto terdes feito por vossos filhos, podeis agora abandoná-los. Reconfortados por vossa ternura, ó Mãe, eis-nos aqui, suplicantes, apesar de nossa infidelidade e ingratidão. Não rejeiteis nossa oração, ó Virgem Reconciliadora, mas volvei nosso coração para vosso, Filho. Alcançai-nos a graça de amar Jesus acima de tudo, e de vos consolar por uma vida de doação, para a glória de Deus e o amor de nossos irmãos. Amém. Nossa Senhora da Salette, Reconciliadora dos pecadores, Rogai sem cessar por nós que recorremos a vós!”

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DA SALETTE:

Oração com 500 dias de Indulgência.
Lembrai-vos ó Nossa Senhora da Salette, verdadeira Mãe das Dores, das lágrimas que derramastes por mim no Calvário;
Lembrai-vos também dos angustiosos cuidados a que sempre vos dais por mim, a fim de me subtrair à justiça de Deus;
E vede se depois de tanto terdes feito por vosso filho, podeis agora abandoná-lo.
Animado por este pensamento consolador, venho lançar-me a vossos pés, apesar de minhas infidelidades e ingratidões.
Não rejeiteis a minha oração, ó Virgem Reconciliadora, mas convertei-me;
Alcançai-me a graça de amar a Jesus sobre todas as coisas e de vos consolar por uma vida santa, para que vos possa ver um dia no Céu. Assim seja.
Nossa Senhora da Salette.
Reconciliadora dos pecadores,
Rogai sem cessar por nós que recorremos a vós.

Fonte:Terra Santa.

A Mensagem da Bela Senhora:

A Bela Senhora põe-se de pé. Os dois não se mexiam. Ela lhe diz, em francês: – Vinde, meus filhos, não tenhais medo, aqui estou para vos contar uma grande novidade!

Então, as crianças descem até a Bela Senhora.

Olham-na. Ela não para de chorar:- “Achávamos que era uma mamãe cujos filhos a tivessem espancado e que se teria refugiado na montanha para chorar“.

A Bela Senhora é alta e toda de luz. Veste-se como as mulheres da região: vestido longo, um grande avental, lenço cruzado e amarrado às costas, touca de camponesa. Rosas coroam sua cabeça, ladeiam o lenço e ornam seu calçado. Em sua fronte a luz brilha como um diadema. Sobre os ombros carrega uma pesada corrente. Uma corrente mais leve prende sobre o peito um crucifixo resplandecente, com um martelo de um lado, e de outro uma turquês.

“Nós a ouvimos, não pensávamos em mais nada”. Como Maximino e Melânia, deixemos que ressoe em nós também o que ela falou no alto da montanha. Com eles, ouçamos a Bela Senhora, contemplando o Crucifixo resplendente de glória sobre seu peito.

Se meu povo não quer submeter-se, sou forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não o posso mais suster.

Há quanto tempo sofro por vós! Dei-vos seis dias para trabalhar, reservei-me o sétimo, e não me querem conceder! É isso que torna tão pesado o braço de meu Filho.

E também os carroceiros não sabem jurar sem usar o nome de meu Filho. São essas as duas coisas que tornam tão pesado o braço de meu Filho. Se a colheita se estraga, e só por vossa causa. Eu vos mostrei no ano passado com as batatinhas: e vós nem fizestes caso! Ao contrário, quando encontráveis batatinhas estragadas, juráveis usando o nome de meu Filho. Elas continuarão assim, e neste ano, para o Natal, não haverá mais.

A palavra “batatinhas” (em francês: ‘pommes de terre’), deixa Melânia intrigada. No dialeto da região, se diz “la truffa“. E a palavra ‘pommes‘ lembra-lhe o fruto da macieira.

Ela se volta então para Maximino, para lhe pedir uma explicação. A Senhora porém, adianta-se dizendo:

Não compreendeis, meus filhos? Vou dizê-lo de outro modo:

Retomando pois, as últimas frases no dialeto de Corps, língua falada correntemente por Maximino e Melânia, a Bela Senhora prossegue:

Se tiverdes trigo, não se deve semeá-lo. Todo o que semeardes será devorado pelos insetos, e o que produzir se transformará em pó ao ser malhado. Virá grande fome. Antes que a fome chegue, as crianças menores de sete anos serão acometidas de tremor e morrerão entre as mãos das pessoas que as carregarem, Os outros farão penitência pela fome. As nozes caruncharão, as uvas apodrecerão.

De repente, a Bela Senhora continua a falar, mas somente Maximino a entende. Melânia percebe seus lábios se moverem, mas nada entende. Alguns instantes depois, Melânia por sua vez, pode ouvir, enquanto Maximino, que nada mais entende. Assim a Bela Senhora falou em segredo a Maximino e depois a Melânia. E novamente, os dois em conjunto ouvem as seguintes palavras:

Se se converterem, as pedras e rochedos se transformarão em montões de trigo, e as batatinhas serão semeadas nos roçados..

Fazeis bem vossa oração, meus filhos?

“Não muito Senhora“, respondem as crianças.

Ah! Meus filhos, é preciso fazê-la bem, à noite e de manhã, dizendo ao menos um Pai Nosso e uma Ave Maria quando não puderdes rezar mais. Quando puderdes rezar mais, dizei mais.

Durante o verão, só algumas mulheres mais idosas vão à Missa. Os outros trabalham no Domingo, durante todo o verão. Durante o inverno, quanto não sabem o que fazer, vão a Missa zombar da religião. Durante a Quaresma vão ao açougue como cães.

Nunca viste trigo estragado, meus filhos? “Não Senhora” , responderam eles.

Então Ela se dirige a Maximino:

Mas tu, meu filho, tu deves tê-lo visto uma vez, perto do Coin, com teu pai. O dono da roça disse a teu pai que fosse ver seu trigo estragado. Ambos fostes até lá. Ele tomou duas ou três espigas entre as mãos, esfregou-as e tudo caiu em pó. Ao voltardes, quando estáveis a meia hora de Corps, teu pai te deu um pedaço de pão dizendo-te: “Toma, meu filho, come pão neste ano ainda, pois não sei quem dele comerá no ano próximo, se o trigo continuar assim”.

Maximino responde: “É verdade, Senhora, agora lembro. Há pouco não lembrava mais“. E a Bela Senhora conclui, não mais em dialeto, e sim em francês:

Pois bem, meus filhos, transmitireis isso a todo o meu povo.

PALAVRA DE MARIA EM SALETTE:

Fazei bem vossa oração, meus filhos?… Ah! Meus filhos, é preciso fazê-la bem, pela noite e pela manhã, dizendo ao menos um Pai Nosso e uma Ave Maria quando não puderdes dizer mais. Quando puderdes dizer mais, dizei mais.

A Virgem Maria nos questiona sobre a qualidade dos gestos de fé que nos ligam a Deus, e que são fonte de nossa conversão. A cada dia, a oração da manhã e da noite, diálogo livre e constante com Deus.

Oração a Nossa Senhora da Salette:

LEMBRAI-VOS, Ó Nossa Senhora da Salette, das lágrimas que derramastes por nós, no Calvário. Lembrai-vos também dos cuidados que, sem cessar, tendes por vosso povo, a fim de que, em nome de Cristo, se deixe reconciliar com Deus. E vede se, depois de tanto terdes feito por vossos filhos, podeis agora abandoná-los.
Reconfortados por vossa ternura, ó Mãe, eis-nos aqui, suplicantes, apesar de nossa infidelidade e ingratidão. Não rejeiteis nossa oração, ó Virgem Reconciliadora, mas volvei nosso coração para vosso, Filho.

Alcançai-nos a graça de amar Jesus acima de tudo, e de vos consolar por uma vida de doação, para a glória de Deus e o amor de nossos irmãos.

AMÉM.

Nossa Senhora da Salette, Reconciliadora dos pecadores,
Rogai sem cessar por nós que recorremos a vós!

Oração pelas vocações:

Nossa Senhora da Salette, quando os jovens te olham e te ouvem, eles dizem: “Também nós somos amados e chamados…”

As tuas lágrimas e tuas palavras sempre nos convidaram a caminhar. Por isso te pedimos que todos os teus filhos e filhas, espalhados pelo mundo inteiro, despertem para o teu apelo: “Transmitam a Boa Nova do menu filho a todo o meu povo.”

Que em resposta a este teu apelo, possamos viver engajados na Igreja e nasociedade, como cristãos leigos, e como misssionários, como religiosos ou como sacerdotes. E juntos no serviço, na profecia e na caridade, possamos testemunhar a alegria do teu Filho, rezando como Ele nos ensinou: “Pai, venha a nós o teu Reino.”

AMÉM

Nossa Senhora da Salette, reconciliadora dos pecadores!
Rogai sem cessar por nós que recorremos a vós!

ORAÇÃO DO VOCACIONADO SALETINO:

Mãe da Salette, Senhora da Reconciliação!

Sinto-me chamado a participar da Missão Reconciliadora de Vosso Filho Jesus, por meio da Congregação dos missionários Saletinos que nasceu com vossa Aparição em 1846, junto aos Alpes franceses, em La Salette.

Entre tantos outros caminhos vocacionais bonitos que existem para o serviço do Reino, estou buscando o discernimento vocacional nesta Congregação. Percebo que não é um caminho de facilidades, mas é um caminho que esta me oferecendo felicidade.

Felicidade, por ter claro que a Vida Religiosa é o meu caminho; felicidade, porque doar os próprios dons pela causa de Cristo é o melhor que podemos fazer; felicidade, porque o apelo à Reconciliação está cada vez mais aquecendo meu coração; felicidade porque ajudar o povo a se reconciliar com Cristo, por meio de Nossa Senhora é uma das mais bonitas propostas de realização em Deus.

Ajudai-me, ó “Bela Senhora”, neste caminhar, a discernir, corajosamente, o que Deus quer de mim.
Amém!

Novena de Nossa Senhora da Salette:

“Vinde, meus filhos, não tenhais medo! Aqui estou para vos anunciar uma grande novidade”.

“FAZEIS BEM VOSSA ORAÇÃO, MEUS FILHOS?”

Você já parou para pensar com seriedade nesta pergunta de Nossa Senhora da Salette?Trata-se de uma pergunta fundamental. Sabe por quê?Para viver hoje nossa fé diante dos desafios que a realidade nos apresenta, é necessária uma força eficaz, absoluta: a oração.A oração é a “chave que abre a porta da manhã e fecha a porta da noite”. Só de Deus, por meio da oração, vem toda a nossa força.Esta novena quer nos fazer levar a sério a pergunta de Nossa Senhora da Salette.Da resposta que dermos a ela, dependerá a alegria de nosso viver, a qualidade de nosso engajamento na comunidade cristã, a felicidade de nossa família.
Você já parou para pensar com seriedade nesta pergunta de Nossa Senhora da Salette?

Trata-se de uma pergunta fundamental. Sabe por quê?
Para viver hoje nossa fé diante dos desafios que a realidade nos apresenta, é necessária uma força eficaz, absoluta: a oração.
A oração é a “chave que abre a porta da manhã e fecha a porta da noite”.
Esta novena quer nos fazer levar a sério a pergunta de Nossa Senhora da Salette.
Da resposta que dermos a ela, dependerá a alegria de nosso viver, a qualidade de nosso engajamento na comunidade cristã, a felicidade de nossa família.
Só de Deus, por meio da oração, vem toda a nossa força.

1º DIA (2 Cor 5, 17-6, 2; Sl 81; Lc 12, 1-9)

PALAVRA DE MARIA: “Se meu povo não quer se submeter, sou forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não posso mais sustê-lo”.

MEDITAÇÃO:Grave advertência! A Virgem Maria chora sobre “seu povo”. Com ternura e firmeza, lembra-nos o essencial: só podemos ser salvos por Jesus, seuFilho,”a Quem Deus tudo submeteu” (1 Cor 15,26). Com a força de seu amor, Deus quer nos salvar: “Manifestando a força de seu braço, dispersa os homens de coração orgulhoso e exalta os humildes”. Cabe a nós escolher! Se recusarmos seguir seu Filho, MARIA nada poderá fazer por nós, a não ser chorar para nos convencer de nosso pecado.

OREMOS: Quando estamos desamparados, ensinai-nos, ó Mãe de Cristo, a olhar para vosso Filho. Queremos lhe submeter todos os nossos pensamentos e palavras, nossas ações e afeições. Que se manifeste em nós a força de seu amor. Fazei nosso coração semelhante ao de vosso Filho. E que Nele, vossos filhos, infiéis e dispersos, se tornem verdadeiramente “vosso povo”. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS, Ó NOSSA SENHORA DA SALETTE…

2 º DIA (At 1,12-14; Sl 40; Jo 19,25-27)

PALAVRA DE MARIA: “Há quanto tempo sofro por vós! Se quero que meu Filho não vos abandone, sou incumbida de suplicá-lo sem cessar e, quanto a vós, nem fazeis caso”.

MEDITAÇÃO: As lágrimas e a Mensagem de Maria, em LA SALETTE, nos recordam duas realidades: ontem a Mãe das Dores, de pé, junto à Cruz de Jesus, recebia a missão de fazer de nós pessoas de fé: “Eis teu filho”; hoje, “o amor materno de Maria a torna atenta aos irmãos de seu Filho que ainda peregrinam rodeados de perigos e dificuldades” (LUMEN GENTIUM, 62). O próprio Jesus nos leva a contemplar Maria e a imitar sua fé inabalável, sua incessante oração e ativa caridade: “Eis tua Mãe”.

OREMOS: Lembrai-vos Mãe das Dores, de vossos sofrimentos por nós no Calvário, unida à Paixão de vosso Filho Jesus. Não cesseis de interceder por nós, junto a vosso Filho: que Ele não nos abandone em nosso pecado e indiferença, que rompa as correntes de nossas injustiças, fortaleça nossos corações e nos ensine a reconhecer seu Rosto sofredor em cada um de nossos irmãos doentes, marginalizados ou oprimidos. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

3º DIA (Hb 4, 9; Sl 46; Mt 12, 1-8.9-15)

PALAVRA DE MARIA: “Dei-vos seis dias para trabalhar, reservei-me o sétimo, e não querem me concedê-lo”.

MEDITAÇÃO: Deixemo-nos questionar: sim, o sétimo dia a Deus pertence. Ele o quis para nos libertar das contrariedades do trabalho, do círculo vicioso da produção e do consumismo, para nos fazer tomar consciência de que somos pessoas livres, dotadas de uma liberdade que é dom de Deus. Ele reservou esse dia para que nos lembremos de que somos “filhos seus em Cristo”, conduzidos por seu Espírito (Rm 8, 16). Esse dia, que restitui nossa liberdade e dignidade, nos congrega também como irmãos, irmãos a se reconciliar! Que fazemos de nosso domingo?

OREMOS: Virgem Fiel, que quereis nos restituir nossa dignidade de pessoas livres e de filhos de Deus, ensinai-nos também os caminhos da reconciliação com nossos irmãos. Que brilhe sobre nós o Dia do Senhor, que ele dê sentido a nosso trabalho e a nossa solidariedade, a fim de que, em Jesus Cristo, rendamos graças a Deus que quer a salvação de todos. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

4º DIA (1 Tm 1,18-2,6; Sl 113; Mc 9, 2-10)

PALAVRA DE MARIA: “E também os carroceiros não sabem jurar sem abusar do Nome de meu Filho”.

MEDITAÇÃO: “Jurar como um carroceiro” é descarregar sobre Deus a responsabilidade de nossas desgraças, grandes ou pequenas. Ora, o Nome Jesus significa “Deus salva”. Que contradição! É o Nome do Filho de Deus, o Irmão Universal que passou por nossa vida e pela morte de cruz, conservando sua confiança no Pai, respeitando a liberdade de cada um de nós, até dos próprios inimigos, sendo sempre nosso Irmão! Batizados em nome de Jesus Cristo, somos nós verdadeiramente discípulos seus?

OREMOS: Mãe de Cristo ensinai-nos a depositar nossa confiança no Nome de Jesus, “o único nome pelo qual podemos ser salvos” (At 4, 12). Invocai sobre nós o Nome de vosso Filho. Que a santidade de nossa vida e o amor testemunhado a todos os nossos irmãos manifestem ao mundo a ternura de Deus, revelada em Jesus, o Cristo, Nosso Senhor. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

5º DIA (Tg 5, 1-8; Sl 51;Lc 12, 34-37)

PALAVRA DE MARIA: “Se a colheita se estraga é só por vossa causa. Eu vos mostrei no ano passado com as batatinhas: vós nem fizestes caso! Ao contrário, quando encontráveis batatinhas estragadas, praguejáveis… Os outros farão penitência pela fome”.

MEDITAÇÃO: Nossa Mãe não desvia nossa atenção, mas nos aponta os males desse mundo … e a nossa indiferença também! Hoje, dois terços da humanidade morrem ou sofrem de fome, os direitos humanos são violados, a injustiça está à nossa porta. E nós nem fazemos caso! Não é pelo que possuímos que seremos salvos, mas pela Palavra de Cristo: “Tive fome e me destes de comer…, era peregrino, doente, prisioneiro… e vós me visitastes (Mt 25, 31s).

OREMOS: Ó Virgem da SALETE, abri nosso olhar para a infelicidade de nossos irmãos. Abri nossos corações a fim de que, trabalhando nesse mundo que passa, se apeguem àquilo que não passa. Abri nossas mãos para partilhar com os mais pobres. Que através de nós, vosso Filho continue a alimentar e curar, a amar, perdoar e construir um mundo conforme o coração do Pai. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

6º DIA (At 2,36-42; Sl 15; Mt 9, 1-8)

PALAVRA DE MARIA: “Se se converterem, as pedras e rochedos se transformarão em montões de trigo…”

MEDITAÇÃO: “Todo homem acorre a Vós, por causa de seus pecados. Oprime-nos o peso de nossas faltas. Vós nos perdoais” (Sl 64, 3- 4). Ao oprimido pelo pecado Jesus diz: “Levanta-te, toma teu leito e vai para casa” (Mc 2, 11). Reconhecemos Nele o Deus que perdoa, que nos levanta e nos põe a andar. Caminhemos no seguimento do Cristo. “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”. Caminho a seguir. Verdade a descobrir. Vida a ser partilhada. A Vida que pode fazer germinar o deserto de nossos corações e de nosso mundo, em colheitas superabundantes…, se nos deixarmos converter!

OREMOS: Que vossa incessante oração, ó Virgem Reconciliadora, nos obtenha, de vosso Filho, o perdão de nossos pecados. Que vossas lágrimas de Mãe transformem em coração de carne nosso coração de pedra. Que vossa inabalável fidelidade sustente a nossa fé vacilante, e nos faça constantemente voltar àquele que é nosso único Salvador, vosso Filho Senhor. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

7º DIA (Cl 3,12-17; S1 127; Lc 11, 1-1.3)

PALAVRA DE MARIA: “Fazeis bem vossa oração, meus filhos?… É preciso fazê-la de noite e de manhã… Só vão à Missa para zombar da religião. Durante a Quaresma vão ao açougue como cães”.

MEDITAÇÃO: A Virgem Maria nos questiona sobre a qualidade dos gestos de fé que nos ligam a Deus, e que são fonte de nossa conversão. A cada dia, a oração da manhã e da noite, diálogo livre e constante com Deus! “Pai, não o que quero, mas o que Tu queres!” A cada semana, a assembleia eucarística dos cristãos: – memória da Morte de Cristo que suscita nosso amor, presença do Ressuscitado que reaviva nossa fé, espera de sua vinda que nutre nossa esperança! A cada ano, a Quaresma de penitência, de oração e de partilha, a Via Sacra onde Cristo nos ensina a dar a Deus nossa vida, no serviço a nossos irmãos.

OREMOS: Serva do Senhor, ensinai-nos a fazer de nossa vida uma oferenda agradável a Deus. Que nossa vida seja uma oração e que nossa oração seja fonte de vida. Mantende-nos junto a Vós no coração da Igreja, dispostos a partilhar das lutas e sofrimentos dos homens de nosso tempo, para que surja um mundo novo. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

8º DIA (Rm 12, 4-18, Sl 103,13-18; Mc 6, 34-44)

PALAVRA DE MARIA: “…teu pai te deu um pedaço de pão, dizendo-te: – “Toma, meu filho, come pão neste ano ainda, pois não sei quem comerá pão no ano próximo se o trigo continuar assim”.

MEDITAÇÃO: O temor de um mal iminente, a despreocupação de uma criança, o cuidado de um pai, o pão partilhado: coisas da vida, presentes na memória e no coração de Maria. E por que não confiarmos Nela? “Ora, se vós que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem?” (Mt 7,11). Esse pão partilhado nos relembra todas as fomes dos homens, e também Aquele que é o Pão da Vida partido para saciar todas as nossas fomes.

OREMOS: Ó Mãe, atendei a todos os abandonados. Despertai-nos para a ternura. Renovai nossa confiança no Pai. Fazei-nos partilhar de seus cuidados em salvar seus filhos de todas as fomes do corpo, do coração e do espírito. Dai-nos fome do Pão da Vida, Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

9º DIA (At 1, 6-12; Sl 146; Jo 17, 6-21)

PALAVRA DE MARIA: “Pois bem meus filhos, comunicareis isso a todo o meu povo!”

MEDITAÇÃO: Depois de nos relembrar que vivemos diante de Deus, um Deus que ama e salva, que nos conhece mais do que nós a nós mesmos, Maria nos relembra também qual é a nossa missão: levar ao mundo a Boa Nova de Jesus Cristo. Impregnados de seu Espírito, consagrados na verdade e no amor, devemos participar, com todos os homens de boa vontade, das buscas e lutas para, com Deus, construir um mundo mais humano e um homem à imagem de Cristo. A Virgem Maria maternalmente nos acompanha e nos encoraja: “Vamos, meus filhos, comunicai isso a todo meu povo!”

OREMOS: Virgem da SALETTE, olhai para vosso povo tão frequentemente infiel. Não permitais que se percam as sementes do bem que germinam no coração e na mente dos homens e povos. Que o Espírito Santo cure, eleve e complete em nós, nossos esforços vacilantes para a liberdade, a justiça e a unidade. Mãe da Igreja, atraí-nos para vosso Filho Ressuscitado, fazei-nos viver de seu Espírito para a glória do Pai e a felicidade de todos. Desde agora e para sempre. Amém.

PAI NOSSO, AVE MARIA, LEMBRAI-VOS…

Fonte: Portal salete.

Deixe uma resposta