Visão de um anjo…

Ali estava fulgente e ele a contemplar
no clarão violáceo, fada? Querubim?

Dentro do seu mundo um altar esboroado
de brilhos opalinos crivados em mim.

Cores em arco íris em luz se formavam
nessa redoma de vidro entre arvores
viajores do tempo vindos de uma região etérea.

E num flash seus olhos vêem
almas errantes que vagueiam na Terra

procurando-se mutuamente sob templos
petrificados e sustenidos…

Que foi registrado através do olhar inglório
de um anjo sorrindo!

 

Lu Lena

Deixe uma resposta